Wild Beyond Witchlight e a temporada 11 trazem o plano do caos, fantasia e fortes emoções!

Deste o último post de Junho sobre Wild Beyond the Witchlight, com o anúncio do novo livro de aventuras, muito foi revelado sobre os elementos que compõem e o tom dessa nova campanha. Cavalos alados com asas de borboleta, trazendo uma carruagem contendo Shardar-Kai é definitivamente uma entrada mais que dramática para a anunciar a chegada deste grande festival. E tudo isso pode ser saboreado em primeira mão no D&D Celebration (também em português!) que acontece entre os dias 23 a 26 de Setembro de 2021, onde as primeiras aventuras e a primeira Épica da Adventurers League marcarão o início da temporada 11!

A premissa é que a cada 8 anos, este festival surge nos mundos através dos planos, sendo uma encruzilhada feérica por si só. E com ele, diversões, maravilhas inimagináveis e shows memoráveis. As artes produzidas para o livro estão absurdamente belas e mostram exatamente todo o encantamento que um plano repleto de fadas, unicórnios e outros seres dos mais fantásticos pode conter.

Wild Beyond the Witchlight - The Carnival Arrives
Sério, olha essa chegada dramática! Não tem como fazer melhor que isso…

Wild Beyond the Witchlight e sua conexão com Van Richter’s Guide to Ravenloft

Como já comentado por muitos, o Plano das Sombras e Faéria são ecos do plano material, eu particularmente gosto muito da idéia que Eric Menge comentou uma vez na Baldman HQ aqui onde Faéria [Feywild] é tudo que poderia ser, futuros possíveis enquanto a Shadowfell é o que poderia ter sido, ou o passado, o esquecido, imutável, enquanto o plano material é o presente. Chris Perkins já referencia os dois planos como dois lados da mesma moeda, espelhos do mundo material nesta entrevista de Todd Kenreck.

Todd Kenreck também revelou neste vídeo que o Witchlight Carnival é um espelho do que é encontrado em Van Richter’s Guide to Ravenloft, ou seja, existe um Festival de Faéria, e um em Ravenloft, e algumas vezes eles surgem no mesmo local. Neste momento, a posse desses festivais foi trocada, resultando nos dos Shadar-kai, Sr. Witch, e Sr. Light que agora são os donos do festival de Faéria, e outra pessoa tomando conta do festival de Ravenloft. Se os festivais pararem no mesmo local novamente, a posse é trocada novamente, algo que os atuais donos do Witchlight Carnival não desejam muito…

Expandindo o lore de Faéria a partir de um clássico

Aí que entra uma das coisas mais interessantes, já que conhecemos muito mais a Maldição de Strahd, pelos vários materiais já publicados através dos anos, e Baróvia, seu domínio do medo hoje parte da Shadowfell, e com o Van Richter’s Guide to Ravenloft, a publicação da estrutura dos vários domínios do medo diferentes que ali existem.

Baróvia, um dos domínios do medo de Ravenloft

Já não temos tantas informações e publicações sobre Faéria além da sua simples existência. Seria lindo se dentro de alguns anos (meses ainda melhor) um Guia como o de Van Richter fosse também publicado com mais detalhamento sobre os vários reinos de Faéria. E como um eco ou espelho do plano das Sombras [Shadowfell] e sua estrutura de domínios do medo, e seus Darklords, a mesma estrutura existe em Faéria, mas dessa vez como domínios do deleite, e suas Arquifadas, que comandam e tem o poder de moldar seus reinos de acordo com sua vontade.

Moldando o mundo de Wild Beyond the Witchlight através de sentimentos

As emoções dessas Arquifadas que comandam os Domínios do Deleite influenciam o ambiente de seus domínios, e mesmo seus habitantes e viajantes podem exercer essa influência, em menor grau. Um exemplo repassado nas várias entrevistas é que um pequeno goblin triste e sentado sob uma árvore pode fazer brotar uma flor azul que solta suas pétalas como lágrimas.

E um destes domínios é exatamente Prismeer, onde se passa a aventura de Wild Beyond the Witchlight, e o festival de Witchlight funcionando como uma encruzilhada feérica – portais temporários para o plano. Enquanto podemos encontrar todos esses mortos-vivos, fantasmas, vampiros, licantropos no mundo sombrio, Faéria contém Goblins, Hags, e claro, muitas fadas, já que é um plano de brilho e imaginação fantástica.

Wild Beyond the Witchlight - The Carnival
Festival Witchlight

Mecânicas associadas ao tempo, às emoções e comportamento serão adicionadas (você pode conferir as marcações no mapa acima) – Chris Perkins também comentou em sua entrevista que os reinos do deleite tem suas próprias regras como as regras da hospitalidade, reciprocidade e posse, e dependendo do comportamento dos personagens em situações pode influenciar de forma muito mais permanente no curso da história. (de acordo com o mesmo: transformando hospitalidade em armas!)

O fragmentado Reino de Prismeer

Os reinos de Faéria, como disse anteriormente, são governados por uma poderosa Arquifada. Mas em Prismeer, sua governante, Zibylna desapareceu. E isso resulta na fragmentação de Prismeer em três diferentes reinos, Hither, um pântano úmido e fedorento. Thither, uma antiga floresta mágica recheada de criaturas fantásticas e Yon, um reino montanhoso com seus gigantescos picos e tempestades.

O fragmentado reino de Prismeer

Wild Beyond Witchlight e seus personagens marcantes

E tem muito mais: Se o parque for observado de perto, você pode ver uma montanha russa muito peculiar e familiar: A montanha russa do desenho Caverna do Dragão dos anos 80. Isso não é uma coincidência. Personagens clássicos estão com presença confirmada na aventura, como Warduke, o Paladino Strongheart e Kelek o mago que coleciona chifres de unicórnio. Fica a pergunta, até onde essa lista vai?

E novos personagens já marcaram meu coração antes mesmo da aventura sair, entre eles, Star, o filhote de pantera deslocadora que todos querem como pet, o dragão fada cavaleiro Sir Talaver, Palasha a sereia, Jingle Jangle, uma goblin colecionadora de chaves e a pantera deslocadora com asas de borboleta, Dirlagraun.

Wild Beyond the Witchlight - Star
Star

Novas Opções para Jogadores em Wild Beyond the Witchlight

Sabe-se de dois novos antecedentes a serem oferecidos:

  • Feylost [Perdido em Faéria] – Para personagens que cresceram na Feywild
  • Witchlight Hand [Trabalhador de Witchlight] – Para personagens que fazem parte do Festival Witchlight

Também pelo menos duas novas raças serão adicionada como opções para os jogadores:

  • Fada
  • Haregon ou Povo Coelho [Rabbitfolk] – Rápidos como a luz! (Here and gone!)

O livro será lançado em 21 de setembro de 2021, e o D&D Celebration entre os dias 23 e 26 de setembro irá trazer em primeira mão as primeiras aventuras da temporada 11. Como já esperavamos, irá acompanhar esse maravilhoso livro de aventuras, com uma introdutória e uma Épica para abrir com chave de ouro.

E aqui, no Bar Princesa, teremos a primeira aventura do livro transmitida na primeira segunda que segue seu lançamento, dia 27 de Setembro de 2021. Não deixe de conferir lá no twitch.tv/barprincesabr!

About Author

Tomoegabi

DM Heralds Guild Blue Shirt, absolutamente apaixonada pelo Lore das Ilhas Moonshae [Altalnia] (Ah, toda essa magia pica!). Me de duas gatinhas, Gamer, Otaku, e Desenvolvedora de Sistemas e Esmagadora de Bugs.