O Rei está morto? Longa vida ao rei!

O jogo de interpretação de papéis (Roleplaying game), ou RPG para os íntimos, tem no Dungeons and Dragons o seu vovô, o que vem muitas vezes cercado de certas falácias como “D&D e’ um jogo  só de nerd, velho, gordo e careca!”. Isso sem entrar na velha discussão que RPG é jogo das forças demoníacas e do submundo, reforçada com deturpadas histórias como “Satanic Panic” (nos Estados Unidos) e o caso Ouro Preto (no Brasil). Vou aqui me ater somente a primeira das afirmações, uma vez que o próprio absurdo da segunda citação já faz com ela não mereça nenhuma forma de atenção da minha parte, e apresentar a nova cara do Dungeons & Dragons.

É normal do ser humano cristalizar algumas visões baseadas na memória das primeiras vezes que tivemos relação com um assunto. Muitos de nós hoje já somos mais experientes, para não dizer velhos, e tendemos a achar que somente o nosso círculo de conhecidos pratica alguma atividade.

Pois bem, o D&D ao longo destas décadas se transformou várias vezes, teve várias atualizações e novas roupagens (Mas não vamos começar a discussão sobre a 4e edição por favor). As crianças de antigamente que se maravilhavam com a possibilidade de novos mundos e histórias acabaram levando estas paixões para seus trabalhos e estilo de vida, “espalhando a palavra” para outros ambientes. As plataformas sociais também fortaleceram a divulgação  de vários títulos de RPG. Não se pode negar os sucessos de canais de conteúdo online distribuídos amplamente nas plataformas do Twitch e do Youtube.

Assumindo o amor pelo hobby

Hoje em dia existem milhares de produtores de conteúdo disponibilizando seu trabalho diariamente, seja fazendo vídeos de explicação de regras, avaliações do impacto de novos livros, exibição ao vivo de partidas. Canais como o  Critical Role chegam a ter mais de 50 mil usuários todas as quintas para a transmissão semanal de seu jogo e a incrível marca de  um milhão de visualizações de seu programa ao longo da semana somando as estatísticas do Twitch e do Youtube.

Celebridades de todos os ramos estão cada vez mais ignorando o estigma inicial de ser jogador de RPG e revelando seu amor antigo ou novo ao jogo. Facilmente hoje se acha vídeos de vários artistas como Terry Crews,Vin Diesel, Mike Myers, Deborah Ann Woll , Joe Manganiello, David Harbour, Matthew Lillard , Felicia Day, todos estes envolvidos com seus personagens jogando mesas de RPG. Até o anfitrião de um dos programas de entrevistas mais tradicionais do Estados Unidos “The Late Show”, Stephen Colbert, já foi flagrado jogando RPG para uma ação de caridade e declarando sua paixão de infância pelo jogo.

Ok, mas e esses numeros?

Em 2020, o D&D teve seu melhor ano de todos os tempos, com um crescimento de 33% em relação ao ano de 2019. O sétimo ano em sequência de crescimento contínuo. Ou seja, o D&D cresceu todos os anos desde a liberação de sua nova versão que completa 7 anos em 2021.

Esse crescimento contínuo já faz o número estimado de jogadores ultrapassarem a casa de 50 milhões no mundo todo!

Esse crescimento começou a trazer diversidade e abriu as portas para uma nova geração de jogadores. A renovação pode ser vista onde 42% de todos os jogadores tem menos de 30 anos. O percentual de presença do público feminino em 40% é muito significativo, contrariando a velha e extremamente errada impressão que somente homens jogam RPG.

Outro dado que indica que cada vez mais jogadores entram no hobby é que os livros considerados livros básicos continuam tendo crescimento de vendas. E nem precisamos falar que os já introduzidos no hobby continuam interessados nas novidades, sendo que os últimos livros lançados como o Tasha’s Cauldron of Everything foi o livro de D&D com o maior número de pré-vendas de todos os tempos.

O que temos visto é que o RPG, no seu vovô, tem cada vez mais se tornado um estilo de vida e fortalecendo sua marca.

E o futuro?

Então o que esperar dos próximos anos? Será que teremos uma sexta edição em breve?

Eu, pessoalmente, acho muito pouco provável.

O D&D em sua 5a edição ainda tem muito material para explorar, desde livros de novos cenários (mundos já impressos em versões anteriores que não foram atualizados para a 5a edição) bem como mais opções de classes e raças para as campanhas que já existem.

Longa vida ao rei!

About Author

alvaro.trielli@gmail.com